finanças pessoais

11 sinais de que o seu PLANEJAMENTO Financeiro NÃO está funcionando

O planejamento dos próximos meses em uma planilha de orçamento pessoal anual ou então pelo Caderno Financeiro exige disciplina e determinação. Seguir o planejamento não é fácil e se fosse, você não veria tantas pessoas com dificuldades, concorda?

Neste post vou te dar algumas razões para você não conseguir seguir o seu planejamento como deveria e a solução para cada um.

1 – Gasta mais do que ganha

Se você gasta mais do que ganha, você precisa fazer uma avaliação em como você gerencia o seu dinheiro. Quando a conta não fecha, muitos não querem abrir mão de algumas despesas ou então aumentar a receita. Se você continuar assim, o seu orçamento nunca vai funcionar.

SOLUÇÃO: É hora de rever os seus hábitos ao longo do mês e propor mudanças. Defina as suas prioridades: quais despesas do seu planejamento que você não abre mão? O que é importante para a sua felicidade? Será que pode reduzir a conta de telefone e da internet? Há muitas maneiras de economizar dinheiro mas você precisa realmente querer fazer isso.

Precisa de ajuda? Agende uma conversa gratuita comigo.

2 – Planejamento fora da REALIDADE

O seu orçamento pessoal e familiar (quanto ganha e gasta todos os meses) precisa ser REAL. Querer gastar R$100 com combustível todos os meses sendo que você o usa para trabalhar todos os dias é fora da realidade e é muito provável que você saia do orçamento.

SOLUÇÃO: Defina metas realistas no seu orçamento de acordo com a sua realidade e necessidades. Se a conta não fechar, significa que você precisa rever prioridades, cortar ou reduzir despesas pessoais.

3 – Desiste fácil

Se você nunca organizou o seu o dinheiro, você não vai fazer isso um hábito de um dia para o outro. É muito comum as pessoas começarem a anotar quanto ganham e gastam todos os meses, se assustarem e desistirem no meio do mês. Entenda que pode ocorrer imprevistos ou o seu planejamento não sair como imaginou mas isso não significa que você precisa deixar de lado porque acha que não deu certo.

SOLUÇÃO: Você não precisa de uma planilha de orçamento complicada com gráficos e que só falta falar. Se você está começando a gerenciar o seu dinheiro, opte pelo simples e prático. Não se desespere e queira perfeição mas continue no processo para uma vida financeira equilibrada.

caderno financeiro

4 – Falta de autoconhecimento financeiro

Você se conhece quando se trata de relacionamento com o dinheiro? Você sabe porque age mais com a emoção do que com a razão e acaba comprando o que não podia?

Como lidamos com o dinheiro, e as armadilhas em que caímos, nos dizem muito sobre nossas crenças e valores, é por isso que você precisa de autoconhecimento financeiro.

SOLUÇÃO: Comece entendendo as suas crenças financeiras e depois veja o Ebook Autoconhecimento Financeiro para você responder algumas perguntas e entender melhor como você se relaciona como dinheiro.

5 – Ignora as pequenas despesas

Eu conheço muitas pessoas que se preocupam apenas com as despesas fixas -aquelas que não variam ao longo do mês – como aluguel, condomínio, internet, entre outros. O problema é que as pequenas despesas ao longo do mês quando somadas se tornam até maiores que as despesas fixas.

SOLUÇÃO: Você não precisa anotar os gastos todos os dias, sei que isso é chato! O que você pode fazer é definir metas semanais no orçamento. Ex: gastar R$100 com alimentação na semana e acompanhar isso 1x na semana.

orçamento pessoal anual

6 – Esquece algumas despesas

Quando você planeja o seu orçamento você se lembra que tem que comprar algum presente? Ou então, que tem algum feriado, vai viajar e gastar um pouco mais? Ou quem sabe uma ida ao médico ou dentista?

Isso tudo precisa estar no planejamento financeiro ANUAL para você saber que alguns meses você vai gastar mais que outros.

SOLUÇÃO: Planeje o seu orçamento para os próximos meses, principalmente as despesas que não ocorrem sempre.

7 – Não define um limite

“O céu é o limite” mas quando se trata de orçamento, essa frase não pode ser levada ao pé da letra.

Você precisa definir um limite nos seus gastos (despesas) para que você não gaste mais do que deveria e tenha a sensação de que falhou no seu orçamento.

SOLUÇÃO: Defina o limite semanalmente ou mensalmente e acompanhe sempre que puder (sugiro pelo menos 1x na semana) assim, você consegue visualizar as mudanças que precisam ser feitas.

8 – Falta de acompanhamento semanal

O planejamento financeiro não é algo estático e definido mas ele varia de acordo com as suas mudanças ao longo da vida. Se você organizar as suas finanças hoje e amanhã você mudar de emprego ou de cidade, por exemplo, ele precisa ser revisado e alterado para caber na sua nova realidade e necessidades.

SOLUÇÃO: Crie o hábito de verificar o seu orçamento a cada semana ou a cada 15 dias. Assim, você entende as despesas que estão dentro do planejado ou não. Você vai perceber que há momentos que você precisa alterar e outros não. Você pode ter planejado R$300 em supermercado mas percebeu que não é o suficiente já que gastou tudo em 1 semana, então pode aumentar para R$500 ao mês. 

9 – Esquece da reserva de emergência

Imprevistos acontecem e você precisa estar preparada para eles. É por isso que uma reserva de emergência é essencial para você manter a sua organização financeira. O que acontece se você ficar doente, precisar comprar medicamentos caros, o carro precisar de manutenção ou então você ficar desempregada? A sua reserva de emergência que vai te salvar.

SOLUÇÃO: Você pode construir sua reserva aos poucos ao separar um valor todos os meses em um Tesouro Selic ou CDB de liquidez diária (melhores alternativas que a poupança) para poder resgatar a qualquer momento. Se você for assalariada, a sua reserva deve ser de 3 a 6 meses do valor das suas despesas mensais e se você for autônoma até 12 meses.

10 – Uso excessivo do cartão de crédito

O cartão de crédito pode ser seu melhor amigo ou pior inimigo dependendo de como você o usa. Se você está com dificuldade de manter as suas finanças em ordem, é bem possível que boa parte do seu salário esteja indo para a fatura do cartão.

SOLUÇÃO: Comece a entender os seus hábitos de consumo e quando fizer o seu orçamento não escreva apenas cartão de crédito e valor total. É muito importante que você veja o extrato distribua a fatura em categorias como vestuário, alimentação, lazer, assinaturas, entre outros.

Faça o download da CHECKLIST DO ORÇAMENTO PESSOAL para isso.

11 – Precisa de um acompanhamento profissional

A correria do dia a dia dificulta nossa relação com o dinheiro. Não temos tempo de parar para refletir sobre como cuidar do nosso dinheiro e fazer um planejamento financeiro bem feito para os próximos meses. Saiba que uma hora ou outra você vai pagar caro por isso. Se o seu planejamento financeiro não está funcionando e você acaba “escorregando” e gastando mais do que deveria, você precisa de um acompanhamento profissional.

SOLUÇÃO: Busque uma consultoria financeira pessoal para acompanhar as suas finanças mais de perto e entender os motivos de você não alcançar os seus objetivos. Marque uma conversa gratuita comigo para eu te orientar nesse processo.

E você? Conhece outros motivos para o seu planejamento financeiro não funcionar? Me conta nos comentários!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *