como ganhar dinheiro autonomo

Como ganhar dinheiro sendo autônomo

Hoje em dia o número de trabalhadores autônomos explodiu e o mercado para ganhar dinheiro sendo autônomo está crescendo! Isso com certeza é um efeito visível da situação de crise que vivemos. Mas a verdade é que muitas pessoas estão encontrando nessa modalidade uma possibilidade incrível de fazer dinheiro. Como ganhar dinheiro sendo autônomo é a pergunta da vez.

O mercado de trabalho nem sempre reage do jeito que esperamos e a verdade é que muitos de nós estamos recebendo bem menos do que poderíamos e não temos ideia. Embora haja vários riscos e nenhuma garantia nesse estilo de trabalho, ainda assim pode valer muito a pena investir.

Porém antes de começar eu deixo um aviso: se você possui um emprego estável e ganha mais do que precisa, não aconselho a sair direto para uma atividade do tipo. Antes, é preciso ter um planejamento financeiro e bastante estudo do mercado e persistência.

Esteja sempre ligado para fazer as melhores escolhas financeiras para não se endividar, ok? Então vamos lá.

1 – Defina o nicho de atuação

Primeiramente, você precisa saber o que vai fazer. Um nicho de atuação é uma das necessidades mais básicas do mercado. Não adianta tentar ser um quebra-galho, pois mesmo que você consiga dinheiro no curto prazo, dificilmente consegue se especializar e ser bem visto pelo seu público.

Saiba se você vai vender um produto ou prestar um serviço. Se você vai vender tenha certeza que você entende do ramo. Ou então é bem provável que não passe confiança nenhuma na hora da apresentação.

Agora, se você vai prestar um serviço também tenha certeza das suas habilidades. Por mais que você não precise ser o melhor do ramo, com certeza tem que entregar o que promete. O legal mesmo é entregar tudo com a melhor qualidade possível, desde que isso também não vá comprometer todo o seu lucro.

como ganhar dinheiro autonomo

2 – Tome cuidado com a sua contabilidade

Quando você não tem um patrão e todo um setor de contabilidade e administração por trás é muito fácil tomar prejuízo. Existem gastos empresariais que não parecem ser tão vinculados ao que você faz, mas são. Isso obviamente te faz lucrar bem menos do que você esperava.

Entretanto é possível encontrar vários casos em que a pessoa esteja tomando prejuízo sem perceber, e isso é realmente grave!

Não deixe para fazer os cálculos reais só quando sua renda não estiver batendo. Antes mesmo de sair para vender ou começar a oferecer algo você precisa traçar um preço que te dê um lucro aceitável.

O ideal mesmo é que você veja metas possíveis e trace todas as suas despesas para que saiba exatamente quando precisa tirar em cada venda. Lembrando que é sempre bom jogar o preço ligeiramente acima no caso do cliente só comprar com descontos.

3 – Arrume mais clientes

Entenda uma coisa, ou você cresce ou você diminui. Para se manter estável você tem que crescer aos poucos. Não existe essa de se manter só com uma carta de clientes, você precisa arrumar mais e aumentar a produção. Só desse jeito é possível fazer suas reservas e reinvestir no negócio.

O ideal é que você busque clientes até onde você possa atender. Digamos que você seja um pintor, não adianta arrumar trabalho em outro estado, tem que ser na sua região. O melhor é ir distribuindo cartões de visita ou mesmo pedindo para que seus clientes indiquem o seu trabalho.

Se você vende produtos, tente encontrar um jeito de fazer fretes mais distantes e tente se lançar online. Procure aprender um pouco mais de SEO e funis de venda.

4 – Descubra como crescer

Não é fácil se manter como autônomo. E como eu disse ali atrás você também precisa estar em constante crescimento. O mínimo que você pode fazer é garantir um fórmula para o crescimento que seja eficaz.

Isso é conseguido através de metas onde sempre se busca 10% a 30% a mais do que você precisa para sobreviver e fazer sua reserva de emergência e investimentos. Esse valor extra não deve ir para o seu lazer, mas sim para reinvestir no seu negócio. A parte do lazer assim como outras despesas pessoais devem vir do pró-labore (um salário que você tira todos os meses da empresa para então pagar suas contas).

Quem sabe comprar um equipamento com maior qualidade ou mesmo alguma ferramenta que te economize metade do tempo de execucação? É possível também encontrar várias oportunidades de até mesmo contratar alguém para te ajudar nos serviços.

Pode ser que no futuro sua pequena atividade de autônomo vire uma empresa, mas não se preocupe isso agora. Para se ter uma casa forte você precisa de uma estrutura forte. Isso você só consegue com bastante disciplina, trabalho duro e organização.

Tente entender que quanto maior a procura, maior o preço. Trabalhar em um marketing pode ser também uma ótima chave para destrancar o crescimento.

5 – Faça uma reserva

Um dos grandes desafios de ser autônomo é não ter nenhum tipo de segurança em casos de emergência. Se você não trabalhar um dia, o dinheiro não entra. Se você ficar doente, ou trabalha doente, ou não recebe.

Por isso uma das primeiras coisas a se fazer quando se inicia um trabalho depois de zerar suas dívidas, é criar uma reserva de emergência.

Para calcular o que é necessário, pense em cobrir todas as suas despesas mensais por 6 meses a 1 ano. Esse é o total que você deve deixar rendendo acima da inflação pelo menos em uma aplicação de liquidez diária ou imediata. Veja o artigo “como criar a sua reserva de emergência”.

Assim qualquer tipo de imprevisto mais sério pode ser encarado de frente sem medo! Tudo vai depender da sua dedicação ao que está proposto.

Não deixe a peteca cair! Sua primeira conta a pagar no mês vai ser entre 15 a 30% do que ganhou para seu fundo de emergência até chegar no valor desejado.

Então é isso, espero ter te ajudado. Vou embora deixando aqui uma dica de um artigo meu sobre como gastar menos do que você ganha.

Um grande beijo para você!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *